10 outubro 2012

Livro: Comer demais não resolve seus problemas

postado por Rachel



Estou lendo outro livro da Renate Gockel, chamado COMER DEMAIS NÃO RESOLVE SEUS PROBLEMAS. Estou gostando, mas não achei tão cativante como o primeiro que li da mesma autora, FINALMENTE LIVRE DA COMPULSÃO ALIMENTAR, pois esse último trás relatos de pessoas que venceram o problema. Já o primeiro, é uma análise mais técnica de quais fatores poderiam estar levando você a comer demais e passa tanto por questões fisiológicas como por questões emocionais. Não preciso dizer que me identifiquei - e muito - com a parte que descreve os sentimentos aos quais você é acometido antes de comer demais, né? Hoje paralisei diante do capítulo sobre o sentimento de "Impotência". A história da personagem parecia minha vida sendo descrita. Nunca tinha pensado nisso como um "sentimento" (que, na verdade, a autora descreve como sendo um misto de raiva e medo), uma forma de levar a vida que começa desde sua infância e vai se enraizando como erva daninha, até brotar através de comportamentos infundados na sua vida atual.

"Quando não encontramos saídas para as situações de desespero, isso nos conduz à resignação e a um sentimento aprendido de impotência. Mas o que aprendemos também pode ser desaprendido".

"Para ser "independente", temos de aprender a perceber nossas necessidades e também a satisfazê-las mesmo em situações adversas". 


Fonte: Comer demais não resolve seus problemas - Renate Gockel






16 comentários:

  1. O emocional tem tanta influência no peso! Também comecei a terapia, e acho que vai me ajudar em muitas coisas. Inclusive no peso.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  2. rachel,me identifiquei muito com o post,faço da comida minha válvula de escape e sei que não resolve nda,só me cria tristeza e frustração.continue assim,dando um passo de cada vez que vc logo chega la.tenho muita vontade de fazer terapia e quem sabe assim por fim nessas compulsões.tudo de bom,beijo e bom restinho de semana.

    ResponderExcluir
  3. Adorei.. só esse pequeno trecho já nos traz lições valiosas! beijos

    ResponderExcluir
  4. Rachel minha linda, que maravilha você estar adorando assim a terapia, em termos psicologuês como brincamos na faculdade, essas idéias que você tem, esses lances de como não pensei nisso antes, essa coisa de achar respostas sozinha, é chamada de Insight, e isso é excelente para o seu processo, sem dúvidas seu terapeuta é muito bom, pois você já tem avanços notórios e que estão te fazendo muitissimo bem!

    Feliz por você!

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Vou ver se localizo este livro...
    A comida é um fuga emocional pra mim...Nesses dias, então, aff...nem se fala.

    ResponderExcluir
  6. adoro passar aqui!:)
    bjcas linda rachel

    ResponderExcluir
  7. Oie..

    Que delicia...amo ver pessoas evoluindo.. é bom demais..

    Estou lendo o livro pense magro e lá tem um capitulo que fala sobre vc elogiar-se...é importantissimo..e tb tenho essa dificuldade...mas vamos mudar né?

    Pro alto e avante...kkkkkkkkkkkkkk

    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Oi linda!
    Claro que um pequeno passo é melhor que permancer na estaca zero!
    Aos pouquinhos vamos chegando lá...

    ResponderExcluir
  9. Rachel, como me identifiquei com o post de hj. A gente é muito besta de só comemorar os grandes avanços e esquecer dos pequenos. Pra vc ter uma ideia: depois de 3 anos só comprando roupas em lojas especiais, finalmente consegui encontrar dois lindos vestidos na Hering. Na hora fiquei tão, mas tão feliz! Só que depois fiquei triste pq eles eram no maior número da loja. Qndo me peguei tendo esse pensamento/sentimento, sacudi a cabeça e dei bronca em mim mesma. Gente, antes nem servia. Agora serve! Isso é o q vale! Então, aplausos pra nós e pros nossos pequenos, mas importantes avanços. Bju!

    ResponderExcluir
  10. Bem que aqui na minha cidade oderia ter um grupo desses né!
    Fico feliz que esteja funcionando! Força e logo os resultados vao aparecer. :)

    ResponderExcluir
  11. Parabéns, moça! É assim que se fala... Devagar se vai longe, sabia?!

    Amo terapia! Pra mim é uma ferramente super importante para que o ser humano se perceba de um outro ponto de vista, descobrir que há outras maneiras de pensar, até mais saudáveis... (BEM MAIS)

    Estou MUITO orgulhosa e feliz por você, pela sua decisão, por cada passo que você tem dado e amiga, aprenda a celebrar os 90%! Quanto mais você agradece, celebra, mais você recebe...

    Beijo grande!

    ResponderExcluir
  12. Rachel,

    Que bom que a terapia está te dando tantos retornos positivos e te ajudano a se entender melhor! ^^

    Beijinhos e um ótimo feriado!

    http://yarinhafernandes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Ola amiga
    concerteza esses 70% faz toda diferença em sua vida e sao mega preciosos mesmo flor .
    continue firme nao desista jamais a luta é constante e o resultado sempre aparece força ai amiga .
    tenha um lindo feriadao

    Bjinhosss

    ResponderExcluir
  14. Rachel, minha linda, é isso mesmo: devagar, mas sem parar. Eu estou num momento em que dei uma engrenada, e começo a dar passos mais largos. Mas sempre foi um processo gradual, lento. Se não tivesse sido assim não seria de outra forma. Tenho certeza de que esses 70% farão uma grande diferença. bjoca

    ResponderExcluir
  15. Agora, estou fazendo Pilates para aliviar minhas dores articulares, mas quando acabar vou procurar uma terapeuta cognitiva comportamental, se vou!
    feliz Dia das Crianças!
    Beijão.

    ResponderExcluir
  16. Tenho acompanhado teus posts! Tô adorando! Passei muito tempo me escondendo num prato de comida...sei bem como foi horrivel

    ResponderExcluir