08 dezembro 2014

Quando o sistema de recompensas te frustra no emagrecimento

postado por Cottage Regressiva



Faz tempo que quero falar sobre esse assunto. Com a mudança de casa, percebi algo insano: tenho mais roupas que não me cabem do que as que cabem. Não me refiro a roupas que perdi por ter engordado, me refiro a presentes que comprei para mim mesma em tamanhos bem menores, idealizando ser magra no futuro. Tenho até presentes que ganhei de outras pessoas, que nunca serviram e que não me permiti trocar. Sempre tive o pensamento: "Hoje não cabe, mas um dia caberá"! Resultado: uma mala gigantesca de roupas, lingeries, camisolas... A sensação não foi das melhores, pois mesmo que eu tivesse eliminado uns 30 quilos, não sei se teria entrado em algo...

Minha sugestão é que as pessoas que queiram entrar nesse método de recompensa por metas alcançadas no emagrecimento, sejam o mais realistas possíveis e que façam metas plausíveis para si. Ah , mas eu nunca mais vou poder sonhar com o corpo que desejo? Claro que vai, mas de pouquinho em pouquinho e, talvez, o processo seja menos doloroso. O que são metas plausíveis? São aquelas que levam em consideração o SEU processo pessoal. Talvez, para sua amiga que precisa perder cinco quilos, seja motivador comprar uma calça caríssima de loja conceituada e guardar na gaveta, mas para você que mal está entrando num jeans 54, pode ser delicado já investir em um tamanho 42. Essa longa distância de onde está, para onde quer chegar, ao invés de ser motivadora pode ser frustrante. 

Minha outra sugestão seria você usar o método de recompensa investindo em objetos e/ou produtos que você possa ir utilizando ao longo do processo. Por exemplo, você determinou emagrecer dois quilos em um mês, se alcançar esta meta, se presenteie com um bom esfoliante; sais de banho; uma massagem; velas aromáticas; um batom; um colar mais ousado; e, no caso de roupas, em um número menor do que o seu atual - até pelo fato da Moda mudar muito rapidamente e o que você comprou no ano passado, pode não lhe agradar mais no ano atual. Presentes para você hoje ou para quando eliminar três quilos, cinco quilos, pode ser uma forma de ir criando um senso de autovalorização. 

Eu comprei meses atrás como recompensa um tônico facial e um creme antiidade. Venho fazendo isso desde então e me sinto tão agraciada por ter criado esse pequeno hábito. Não deixei os produtos trancados na mala para quando eu for a Rachel magra que quero ser. Faz diferença, gente. Pensem nisso.


26 comentários:

  1. Isso é verdade. Tem coisas nesse processo que acabam nos frustrando mais do que nos animando. Eu tô tentando fazer isso com o peso. Porque eu quero perder 15kg, mas fico com tanta preguiça em pensar nisso que esses 15kg já viraram 16kg! . Agora eu vou tentar colocar pequenas metas, sendo a minha primeira 3kg, para eu voltar onde estava no início do processo. Essa de recompensas pequenas e próprias para o seu momento também são boas. É bom comemorar pequenas conquistas. Também é bom ir reparando nas mudanças do corpo, do fôlego, do condicionamento...

    Não desista! Eu também tô assim, ainda mais com esses pontos do vigilante que não tô com saco de anotar (talvez por fazer por conta própria, não tenho dinheiro para me "oficializar"), mas isso faz parte do processo. Foca nos dias animados e siga em frente!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carolina, quando penso no tanto que tenho que perder tb tenho preguiça, mas não podemos desanimar. Com o passar do tempo vira objetivo por saúde, antes era apenas por estética... Força aí e obrigada

      Excluir
  2. Verdade. Emagrecer é para a vida, ser feliz é para hoje! (hum, estou poeta, heheh)

    nunca comprei roupas com outras numerações por falta de grana, hehe, mas qdo estava mais magra comprei muito para repor meu guarda roupas e agora está faltando tudo, nada me serve..aii meu dilema é outro!

    bjuu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mandou bem, Aline! Frase inspiradora mesmo rsrsrsrs

      Excluir
  3. Semana passada pensei nisso também. Estava usando há uns dois meses quase que só uma mesma calça jeans. Foi uma pechincha numa liquidação e eu precisava de um jeans básico pra minha viagem pra Itália... já sabia que provavelmente engordaria (felizmente não foi o caso), então não caí na besteira de comprar um nº menor. Enfim, a calça virou meu xodó e eu queria pelo menos mais uma daquele modelo pra poder revezar, mas não me permitia comprar outra até emagrecer. Daí eu dei um basta nisso, expreimentei as que tinham do meu tamanho e gostei tanto que levei três!

    Ontem fui fazer uma limpa no armário e percebi o bem que eu me fiz, sei que essas três vão me ser muito mais úteis no momento que aquelas outras15 da numeração menor que estavam lá encalhadas - já vai fazer uns cinco anos isso! Confesso que ainda guardei muitas por terem sido mais caras e por serem de um modelo que eu realmente gosto - já as de cintura baixei me livrei sem dó!

    No mais, concordo demais com a ideia de listas com outras coisas invés de apenas roupas: a minha começa com livros, passa por bijuterias, sapatos até chegar numa calça que é o último item, que vai ser do manequim que eu achar que tá bom.


    :* Rachel!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou a um passo de fazer a limpa no armário. Talvez eu deixe apenas as calças jeans 48, que não me parecem tão surreal... O resto... Fez muito bem. Bjs

      Excluir
  4. Eu também compro roupas de um manequim menor, mas a diferença é pequena, estou no 42 e tenho peças do 40, que inclusive cabem com certo aperto. Ainda assim, prefiro jóias, bolsas e sapatos. O prêmio do "grand finale" é luzes no cabelo, uma ousadia pra mim! kkkkkk

    Concordo com você que é melhor comprar mimos usáveis para metas alcançadas em semanas, ao invés de algo que lavaria meses. ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que deve ser assim mesmo, de manequim em manequim... Mostra as luzes, hein!!! Bjs

      Excluir
  5. Comentando vários post (Internet estilo io-io), que legal Rachel que está morando no seu ape \o/ quanto a ficar do jeito que vc quer já moro sozinha(com meu filho) a uns 8 anos e taram minhas fases decoração mudam kkk Exemplo Eu quis a algum tempo painel p tv com um fundo cereja um aparador com vasos embaixo p ficar os aparelhos, a algum tempo atras uns 3 meses mudou minha vibe p um rack e hoje pensei que seria melhor ter comprado uma estante, já fui louca pela cor tabaco nos moveis e hoje estou em uma vibe castanho o.O kkk também conto pontos só que faço aquela dieta que vc calcula pela internet mesmo sem assessoria sem nada mete as caras e vai, enfim as recompensas, nunca comprei uma roupa menos do que meu manequim e te digo porque de verdade nunca achei que eu emagreceria, o que me levou a dieta foi o desespero de medir 1,50 e pesar 140 kg, e quando não se tem opção ou vai ou racha, porem este final de semana estava falando com minha irmã em comprar uma bermuda jeans tamanho 46 que sera meu manequim final \o/! Te desejo muitos e muitos momentos felizes no seu cantinho e que você enfim possa se dedicar somente a você e quem merece sua dedicação, com uma rotina menos estressante com certeza as coisas fluirão pode apostar. Um Grande Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também acho que serei assim, enjoo fácil das coisas... Mas tb é o grande barato, não é mesmo? Ter a nossa casa e podermos colocar a nossa cara. Estou animada. Obrigada pela força bjs

      Excluir
  6. Eu sempre tive vontade de fazer isso, comprar roupas menores para servir de estímulo,mas no final fico com dó pq não poderei usar imediatamente e desisto. Hj, já emagreci 20 kg e ainda faltam 7, mas dei uma pausa, estou só mantendo para em breve engrenar de novo na dieta. Te visito sempre e adoro seu blog, o seu jeito de pensar...um abraço! Marcia...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns pelos 20 off, Marcia! Obrigada pelo carinho e força para alcançar sua próxima meta. Bjs

      Excluir
  7. Oi Rachel! Também tenho muuuuitas roupas que não me servem, mas não porque eu tenha comprado pequenas, mas porque já usei quando estive magra (já atingi minha meta em 2010/2011 e não soube manter...), e agora tentei o método dos pequenos mimos, mas não deu certo: não emagreci nada, talvez porque a recompensa fosse pequena. Não sei o que fazer, até sei mas falta aquele estalinho da força de vontade. Sucesso a você e a todas que estão neste processo. Beijão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Te entendo, Rose, mas o importante é não desistir.

      Excluir
  8. Débora _diariofit_9 de dezembro de 2014 10:22

    Sabe Rachel, guardei por qse 10 anos 1 mala de calças (a maioria jeans) tamanho 42. algumas eu cheguei a usar por pouquissimo tempo na época. coisa de 2x no máximo. Ano passado resolvi me desfazer delas. deixei apenas duas que ainda gosto mto do modelo (mas que ainda falta mta medida a ser perdida para que sirvam novamente). mas de resto, doei sem dó. Estou chegando agora no 44 e não me arrependo nem um pouco de ter me desfeito. Comprei coisas novas que me servem e a sensação foi mto melhor do que ficar olhando praquele monte de roupa encalhada que soh entulhava o armario e me lembrava do qto tinha engordado. Smack!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Débora, estou quase partindo para o mesmo: doação. Ainda me dói, mas creio ser a melhor alternativa e recomeçar do zero.

      Excluir
  9. Olá Rachel!
    Sinceramente, só guardei alguns vestidos mais clássicos, daqueles que daqui 10 anos ainda estarão na moda para eu usar quando voltar a ser magra. Primeiro porque são peças caras que eu não compraria nos dias de hoje e segundo, porque me fazem lembrar de como eu era saudável há 5 anos atrás. De resto, faço uma limpeza geral de seis em seis meses e coloco o que não me serve para doação.
    Eu estabeleço pequenas metas e a cada 5 quilos eliminados me dou um mimo, seja uma roupa, um sapato, uma bijuteria linda ou uma bolsa. Estabeleço essas metas para não me frustrar e se a escolha for uma roupa com certeza verei o resultado, pois, a cada 5 quilos eliminados há mudança no manequim.E tem valido cada centavo investido nesses pequenos gestos de carinho para comigo, tanto por me deixar mais feliz quanto para ver que o esforço valeu a pena. Muito sábia a sua reflexão.
    Tenha uma semana abençoada.
    Beijão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alisson, acho que esse sistema é mesmo bem mais interessante. Só assim nos motiva verdadeiramente! Bjs

      Excluir
  10. Rachel, meu sistema de recompensas funciona de forma diferente. Eu só compro a recompensa DEPOIS que atinjo a meta. Por exemplo: quando eu chegar a tal peso, compro pra mim tal roupa. E enquanto eu não estou no peso de comprar roupa nova, minhas recompensas são outras coisas, como uma maquiagem, um perfume caro, um corte de cabelo. Assim é menos frustrante e eu corro pra atingir a meta, porque quero ganhar aquele presente o mais rápido possível. Por exemplo: se eu estou louca para fazer um corte incrível no cabelo, estabeleço como meta para esta recompensa a eliminação de cinco quilos. É uma meta plausível e dá pra fazer num tempo relativamente curto. Assim eu terei meu cabelo lindo como quero e ainda estarei feliz. Acho mais legal do que ficar comprando roupa que não me serve e me frustrando. É contraproducente e até pode provocar o contrário: comer demais por estresse. Bom, pelo menos é o que eu penso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amanda, você está certíssima. Acho que assim é bem mais produtivo e estimulante. Vou adotar!

      Excluir
  11. Já senti isso na pele e posso dizer me gerou muita ansiedade e ao invés de emagrecer engordei. Está certíssima em não focar a tão longo prazo metas mais razoáveis nos traz confiança. Adorei os antes e depois que postou ver essas fotos me motiva beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gera bastante ansiedade mesmo! Tb adoro ver antes e depois, pois contagia! rs bjs

      Excluir
  12. É bem verdade, Rachel. Ganhei um short pequeno (até era do meu número, mas não cabia) e, meses depois, lá estava eu usando. No entanto, comprei uma T-shirt G que até hoje tá colada no corpo, sem apresentar sinal de mudança, apesar de, desde então, já ter perdido, pelo menos, uns 10 quilos. É triste, às vezes, né? Mas tá bom. Como você disse, metas e prazos curtos, mais passíveis de realização, são os mais satisfatórios. :)

    ResponderExcluir
  13. Pelo título pensei que fosses falar da mentalidade «portei-me tão bem, mereço bolo» :P
    Metas realistas ajudam sempre... Não vale a pena estar a sonhar demais, uma coisa de cada vez. Muita gente divide os processos longos em etapas curtas mentalmente, acho que ajuda. Estou sempre a olhar para coisas que assinalem parte do processo. Nós temos essa necessidade de dividir o tempo... Mesmo que não faça grande diferença, pequenas metas vão ajudando. Dividimos o tempo em milénios, séculos, décadas, anos, semanas,etc... Fazemos os fins de semana para quebrar o tempo de trabalho... As férias várias vezes por ano. Quando vou a uma corrida ajuda ter abastecimentos, nem que seja de água... Sei lá, é neles que penso como objectivo próximo. Senão parece um caminho extenuante... Quer seja a pensar no ano quer noutra coisa qualquer, uma luta, um processo, é mentalmente extenuante pensar em tudo o que falta por inteiro.
    Ainda por cima recompensas reais ajudam mais... Se conseguires vestir umas calças que tinha isso dá para pequeno impulso, uma fonte de motivação... Vais conseguindo alcançar algums coisas, ajuda a manter a motivação. Mas claro que comprar um par de calças a cada 2kg não fica barato :P
    Eu acho a tua estratégia boa! :D
    Acredito que vais conseguir! As coisas parecem sempre mais impossíveis do que são :)
    Grandes transformações (nas fotos)! :) Qualquer dia fazes a tua própria...

    ResponderExcluir