16 agosto 2015

Steve Vaught

postado por Cottage Regressiva

Fonte 
"Espero fazer com que pessoas como eu lembrem que cada um de nós tem a força e a capacidade de realizar tudo o que quiser. Perder peso é uma escolha, assim como permanecer nessa situação terrível. Eu decidi viver! Se pensar nisso, você verá que se trata de uma decisão simples". (P.73 A aventura de viver seus sonhos - M.J.Ryan)

Quase completando 40 anos e com 186 quilos, Steve Vaught, resolveu mudar sua vida. Nunca foi uma pessoa obesa, mas depois que em um acidente atropelou dois idosos, começou a engordar. Seu médico disse que ele não chegaria aos 50 anos dessa forma. Então, com esposa e dois filhos, decidiu ir sozinho de sua cidade San Diego até Nova York, algo em torno de 3.900 quilômetros. Eliminou 46 quilos nos vários meses que levou para concluir o trajeto e que entitulou de "reabilitação do gordo". 

"Perder 46 quilos é significativo e importante, mas depender de um número ou tornar-se escravo da balança é a maneira mais certa de não perder peso. Aprendi a avaliar a minha saúde não por meio de uma balança, mas por uma escala de harmonia mental. Quando aceitar que tem o controle de sua vida e de seu peso... e trabalhar para curar a base emocional do problema de peso, descobrirá que o corpo cuidará de si mesmo... Resumindo: cure a mente que a bunda virá atrás". (P.73 A aventura de viver seus sonhos - M.J.Ryan)

>>> Tudo isso para dizer que, às vezes, precisamos criar nosso próprio mecanismo de cura e acreditar fortemente nele. Atualmente, a gente vive se "inspirando" nos outros (através de uma comparação extrema), mas a verdade é que só você sabe onde "seu sapato aperta". Crie um meio de solucionar seus problemas que faça sentido para você - e não precisa ser tão gigantesco como cruzar os estados desse nosso país extremamente violento - mas quem sabe algo menor e possível que faça com que você resgaste sua coragem, seu controle e seu amor-próprio? Algo pequeno, mas constante, que sirva para você reorganizar a mente e estar bem consigo mesmo. Algo pequeno, mas que você veja resultado todos os dias, assim como, reorganiza a casa, a mesa do trabalho, a mochila dos filhos... 


8 comentários:

  1. Atropelar alguém (ou, de alguma forma, tirar uma vida) deve ser um fardo muito difícil de carregar. A todos os níveis...
    É engraçado, o projecto! Acho giro. Tenho um fascínio por esse tipo de coisa, percursos que se vai fazendo gradualmente. :) o nome «reabilitação de gordo» tem a sua piada :P e gostei do humor que está presente pelos excertos de texto! E a ideia por trás é muito boa, assim como o conselho. :)

    ResponderExcluir
  2. Pensei muito nisso: "trabalhar para curar a base emocional do problema de peso, descobrirá que o corpo cuidará de si mesmo". Muitas das vezes o ganho do peso extra está associado a diversos problemas emocionais. Minha cura foi gradual... confesso que ainda estou em processo de cura emocional e o corpo, verdade... ele vai acompanhando essa cura. Muito bom post. Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Interessante

    Isso é muito verdade...temos que criar nosso próprio mecanismo de mudar nossa vida...as vezes queremos fórmulas prontas..isso não existe..o que deu certo pra um pode não dar certo pra mim...

    Eu faço muito isso...fico olhando as rotinas das pessoas e tento encaixar na minha....mais a vida delas é diferente né?...

    Pensando muito sobre isso....

    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. A história do Steve é um grande exemplo de como a gordura acumula em função de culpas, mágoas, sentimento de desproteção, de frustração, de não aceitarmos os fatos e não nos perdoarmos de nossos erros, etc.
    Concordo também que se inspirar em alguém e tentar copiar o que funcionou pro outro jamais fará resultados porque o outro é o outro; o trabalho de se conhecer é pessoal e intransferível. Ainda bem que já sabemos disto: já é um grande passo para o sucesso, independente de quando exatamente ele chegue. Beijocas é ótima semana :-)

    ResponderExcluir
  5. Sabe aquele sacode na cabeça...amei o post! Pensando em como mudar a minha mente...preciso buscar uma vida mais equilibrada...

    ResponderExcluir
  6. Tenho MUITA vontade de um dia me propor algum desafio grande assim mas, nesse exato momento, conseguir dar conta de levar uma rotina saudável que funcione pra MIM já seria minha maior vitória desses últimos tempos. É onde meu sapato aperta, nessa coisa de conseguir manter uma rotina, uma constância... ter organização e disciplina. Mas por algum motivo (perfeccionismo, autossabotagem, as duas coisas juntas... vai saber) nunca consigo sair da fase do planejamento. Sigo tudo por uns dois dias e logo perco o foco. Hoje "comer bem" é tranquilo pra mim, se tivesse tudo pronto só me esperando comeria salada duas vezes por dia FE-LIZ! Obviamente não é minha realidade e quando penso que já melhorei bastante minha alimentação e não vejo mudança alguma, fico completamente frustrada e acho que não vale a pena tanto esforço para resultados quase nulos. Minha esperança agora é pegar firme na constância aos exercícios, mesmo que faça meia boca, mas que faça mesmo assim pois é quando vejo que as coisas andam pra mim. E conseguindo ser disciplinada em relação à atividade física, acredito que possa levar essa disciplina pros demais aspectos da minha vida, além do emagrecimento, inclusive.

    No mais, sexta-feira completei um mês sem me pesar e estou amando me ver livre dessa escravidão da balança!


    :* e boa semana, pra nós!

    ResponderExcluir
  7. A história desse homem é bem... singular, eu diria. Pelo menos nunca li ou ouvi nenhuma outra história assim, ele encontrou uma forma bem eficiente de emagrecer e eu diria até drástica. Corajoso, e muito determinado. Mas como você disse nós não precisamos de nenhum ato tão grande assim, só uma pequena medida que revolucione a nossa vida, mesmo que seja uma pequena coisa. Adorei o post. Beijos

    ResponderExcluir
  8. Rachel eu amo seus posts. Vc sempre gera uma reflexão em mim e isso é bom demais . Eu concordo mto e eu tenho buscado mto algo que faça sentido pra mim e me faça bem. Tem ajudado mto. Ótimo dia linda.

    ResponderExcluir