11 janeiro 2016

Meses sem doce. É possivel!

postado por Cottage Regressiva

Pinterest 


Eu já falei aqui que cortei radicalmente os doces desde outubro? Pois é, cortei. Estava comendo fatias de tortas, pudins, bolos, quase todos os dias. Aqui, a poucos passos de casa, tem uma loja que a vitrine é de ficar paralisada. Eu acabei colocando esse mau hábito para dentro da minha nova rotina. A saúde começou a dar uns sintomas doidos, corri pro médico e decidi dar um basta! Só no natal que tomei uma taça de sorvete e achei docíssimo. Não estou sentindo falta, pois do jeito que eu estava encobrindo emoções com chantilly e doce de leite, ainda nem deu tempo de sentir saudades. Não foi à toa que cheguei aos 142 quilos - nem eu acredito! Estou muito feliz com minha decisão. A gente sempre sabe onde está errando e no que precisa melhorar de vez. Claro que não devo ficar milênios sem, pois os doces fazem parte da vida, mas não trago mais para casa e esse lance de todo dia não dá, gente. Ficou até mais fácil dizer NÃO para os outros. Você se sente mais forte! 

No meio de dezembro eu fui a uma consulta com a nutricionista do programa da bariátrica (em 2015 eu cheguei a pensar seriamente em cirurgia e passei pelo cirurgião, fiz alguns exames, assisti as palestras, etc). Por incrível que pareça, ela foi TÃO legal comigo dessa vez - sim, já a odiei no passado por chegar cheia de esperança um dia e ela me mandar direto para o programa da cirurgia. Dessa vez foi diferente. Tivemos horas de conversa - todos os pacientes depois de mim faltaram. Falei do meu momento emagrecimento sem neuras e do tanto que já tinha eliminado e ela me mandou esperar para decidir sobre cirurgia. Ela quer ver meu progresso durante alguns meses, pois já percebeu que não sou das mais convictas para encarar o procedimento. Dia 29 é a nova consulta.

Eu não sou das mais disciplinadas com nutricionistas, como a grande maioria já deve saber. Já passei por umas ótimas que me ensinaram demais, porém, apesar de respeitar a importância que esses profissionais tem, eu sempre acho todo mundo muito fora da realidade. Enfim, faço da dieta o que dá. Já não tenho mais a neura de entupir o cartão de crédito com coquinhos da moda, nem com bolinhas diferentes da manipulação. Por isso mesmo gosto de acompanhar gente que encara o processo de emagrecimento sem grandes frescuras... Quanto tempo eu perdi atrás de alguém que me dissesse o que fazer e como fazer para emagrecer, sendo consumida pelos dois piores fantasmas da obesidade: o perfeccionismo e a ansiedade... 


16 comentários:

  1. É isso ai eu não gosto seguir 'dieta' da moda ou isso pode, isso não pode, cada um sabe onde a coisa pega, eu por exmplo nem ouso mais pensar em cortar os doces, pois toda vez que penso nisso meu humor muda, e ai que as coisas não funcionam, mas como eu disse isso é de cada um, sinto que vc está no caminho certo, bora continuar, bjs

    ResponderExcluir
  2. Dieta da moda é furada, mas sem doceeeeeeeeeeee???????????? ai Meu Deus eu tentei ano passado e não consegui kkkkkkkkkkkkkkk

    Beijossssssssss
    Blog Pâm Focada na Dieta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cada um sabe onde seu sapato aperta, né? Eu precisava parar para mudar novamente minha relação com os doces, que ficou pior do que já era antes. Aprendi que a gente só não consegue mudar um mau hábito, quando os benefícios continuam sendo maior do que as malefícios...

      Excluir
  3. Olá Rachel , uai vc disse tudo . Eu gosto muito dos seus posts , penso igual e me faz refletir muito sobre o meu emagrecimento. Vamos em frente. Ótima semana beijos

    ResponderExcluir
  4. O açúcar é minha kriptonita, é o gatilho da minha compulsão, não adianta nem tentar pq não consigo comer só uma fatia, só um pedacinho, qdo vejo estou lá nadando de braçada no mar de açúcar, então tomei uma decisão parecida, por enquanto nada de açúcar, pelo menos até que eu me sinta no controle. E minhas experiências com nutricionistas são desastrosas, não sei em que mundo elas vivem para recomendarem "uma ponta de faca de requeijão", teve uma que me recomendou "meia maçã", gente, quem come metade de uma maçã? A outra metade jogo fora? Então temporariamente eu desisti delas...rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho o mesmo problema. Radicalizei por alguns meses para dar mesmo um choque de realidade em mim. Eu estava sendo arrastada por eles e precisava dar um basta. Tb ainda não sei manter na geladeira e não comer ou comer apenas uma fatia. Estou tentando obter resultados consistentes para reorganizar esse lance de doce e vida diária...

      Excluir
  5. O fim do seu texto resumiu tudo! Esses são meus males também. E também acho que dá para ter uma alimentação saudável, sem comer exatamente o que dizem os nutricionistas!

    ResponderExcluir
  6. Esse tipo de dieta já fiz não nego, consegui alguns quilos mas depois amentei tudo de novo.Aprendi que temos que ir devagar e que só assim a dieta funciona de verdade. Gostei do seu cantinho.Quando der me faça uma vizitinha quem sabe podemos trocar inventivos. Força pra nós e vamos que vamos ao emagrecimento definitivo!!!! Beijinhos!!!!!

    ResponderExcluir
  7. Rachel, desde que decide emagrecer fui na nutricionista uma vez apenas. Não me orgulho disso. Mas achei tão impessoal, sabe?! Com dietas prontas. Sei lá! Poxa, eu moro em Manaus, nem tudo eu consigo encontrar aqui. Então decidi fazer uma reeducação alimentar por mim mesma. Estou pesquisando, lendo os rótulos, compro o que dá. Dou minhas jacadas sim, mas tenho ido num caminho bem melhor do que eu estava antes. E tem dado certo até agora.
    Eu já pensei na cirurgia. Mas eu sou muito medrosa! kkkkk
    Pelo visto vc também, né?? Conta aí!
    Bjo! Ótima semana pra vc!

    ResponderExcluir
  8. A última consulta que tive com minha ~nutri~ foi em julho, devia voltar em outubro mas desmarquei e ainda tenho sérias dúvidas se voltarei... Aprendi MUITA coisa com ela, inclusive a mudar certos hábitos bem aos poucos, no meu ritmo... mas ao mesmo tempo passei a sentir muita culpa ao comer, coisa que não tinha antes. E nas últimas vezes ela foi tirando cada vez mais coisas... ATÉ HOJE quando vou jantar me vem uma voz pra dizer que eu deveria estar comendo tubérculos ou quinoa, criei um pavor de pão que não tinha... e, aié, ela me passou um suplemento pra diminuir a vontade de doce, algo pro qual nunca liguei muito, e agora, com ou sem suplemento, me vem uma vontade de doce após as refeições que não existia até então.

    No mais, não gosto de eliminar completamente algum grupo da minha alimentação... mas por um tempo acho super válido. Já passei um mês sem embutido algum e pretendo passar o maior tempo possível sem refrigerante - me despedi da Coca Zero que sobrou no Natal esse sábado, estava bebendo que nem água! E sou totalmente a favor de não ter certas coisas em casa, daí quando me dá vontade só se sair para ir atrás e como eu sei que não vai rolar, o jeito é esperar a vontade passar...


    :* Rachel!

    ResponderExcluir
  9. Os doces são também o meu grande problema. E as dietas da moda já era! Vamos sem drama, com Fé em nós e tudo vai dar certo!

    ResponderExcluir
  10. Estou nessa de cortar os doces também mas no meu caso se resume a chocolate, não tenho vontade de comer tortas, pudins nem sorvetes... Minha perdição é o bendito, daí resolvi ir tirando aos poucos porque pra mim, tirar de uma vez não dá...

    Feliz em ver que você segue firme ai!

    Beijo!

    ResponderExcluir
  11. Eu sou operada e não me arrependo. Vou completar oito anos de grampo dia 28 de fevereiro e continuo magrinha, embora tenha dado uma oscilada em alguns períodos durante esses oito anos. Mas se vc não estiver convicta, fica muito difícil. Eu, sinceramente, queria tanto emagrecer que passei por tudo de boa... dieta líquida, cremosa, pastosa, restrita... mas nem todo mundo leva de boa. Tem gente que sofre muito e, no curso pré operatório, eles falavam sobre pessoas que vieram a óbito pois, mesmo com todos os cuidados da equipe, essas pessoas ainda não estavam preparadas , "furaram" a dieta e como o estômago ainda não estava pronto pra receber comida sólida... o resultado foi sepse! Defendo a cirurgia para casos graves, quando a gente não consegue de jeito nenhum. Eu fazia dieta, descabelava três a quatro horas diárias na academia e só conseguia perder no máximo cinco kg... mas acho que a pessoa tem que ter certeza do que quer, senão, o risco de dar errado é grande! Boa sorte pra vc, seja lá qual o caminho que vc escolher.

    ResponderExcluir
  12. Já tive experiências nada legais com nutricionistas também. Confesso que (medo de ser apedrejada, mas vou falar) não tenho vontade de ir a nenhum nutricionista tão cedo. Se a galera sobreviveu sem até mais ou menos a década de 80, acho que posso sobreviver também... Mas posso mudar de ideia, claro!

    Eu acho super válido cortar doces. Eles são deliciosos, viciantes, confortantes, tudo de bom. Mas dá mesmo pra viver sem. O paladar muda, sim. A gente aprende a apreciar mais os momentos em que nos deliciamos com uma guloseima, quando elas são esporádicas. Tenho tentado fazer com que esses momentos sejam especiais, mágicos, onde como o doce escolhido a dedo, planejado... aí como com calma, degustando... É muito bom! Mas se tiver que ficar sem, sobrevivo a isso também! rsrsrsrs

    Seus posts estão cada dia mais inspiradores! Obrigada!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Eu dei uma boa cortada tb, mas não consegui ainda radicalizar,aos sábados divido um chocolate 70% com o marido e troquei o açúcar do café por adoçante sucralose.
    Faz toda a diferença qdo se corta os açúcares. Agora já até acostumei a ficar sem o doce tb.
    Tão bom olhar p trás e ver o quanto evoluímos sem sofrer né!

    ResponderExcluir