17 fevereiro 2016

Não é tudo isso

postado por Cottage Regressiva



Eu não consigo me sentir em casa no bairro que moro atualmente. A qualidade de vida por aqui é zero. Claro que tudo se torna mais complicado se você tem vivências anteriores diferentes que possam ser utilizadas como elementos de comparação, como é o meu caso. Então, fico igual uma baratinha tentando ocupar cada centímetro do apartamento com objetos fofinhos e que me façam esquecer, da soleira da porta para dentro, onde estou. Ao menos isso tem funcionado, afinal, gosto do apartamento. Nunca o fim de um contrato foi tão aguardado. Agora, quando penso em embalar objetos novamente e inspecionar o transporte de móveis, já dá vontade de fazer parte de um seriado onde a vida acontece em "blocos" e já cair na próxima cena tomando uma xícara de chá com as pernas para cima.

Comentei sobre este mesmo tema com uma amiga e senti que estava cheia de melindres para dizer o que estou sentindo e ela me tranquilizou com um: "Relaxa Rachel". E continuou: "Não vou te julgar, muito menos fazer o discurso da gratidão sobre o teto em sua cabeça. É o mesmo que ter filhos e, morrer de medo de admitir em certos momentos até diante do espelho, que não é lá tudo issoDepois dos trinta a gente tem que ter o direito de ao menos poder admitir". E eu concordo, viu!

A sorte é que o vício por doces foi controlado banido, senão, hoje seria um daqueles dias de fazer um bolo cheiroso e esquecer da vida!


4 comentários:

  1. Uma vizinha casou. E alugaram 1 "ape bonitinho logo ali" . "Passa o túnel e chegou". Deus me perdoe, mas na hora q soube pensei : "credo! Eu não casava" onde nos adaptamos é mt importante. Tem q se encaixar nos nossos hábitos locais.

    ResponderExcluir
  2. "Existem mesmo economias burras." Concordo tanto! Também moro num lugar que não gosto, também não vejo a hora de sair. E fui que escolhi estar aqui. Eu estou com 28 anos e hj em dia me parece que estou perdendo tempo quando algo não me agrada. Parece que a vida tá passando muito rápido e eu não tenho tempo pra perder em algo que não gosto. Mas... por enquanto tenho que me conformar. Estou na luta pra mudar de vida e começar a ostentar a felicidade por aí.
    Como está a logística com as marmitas? Tá dando certo?
    Ah, e quanto aos comentário idiotas... ignora. Ou manda logo a merda (desestressa e evita as rugas). ;)
    Bjo

    ResponderExcluir
  3. Bom, pelo menos, vc mora num apartamento alugado e poderá se libertar de um lugar de que vc não gosta ;). Imagine se o imóvel dependesse de venda, de comprador, blablablá, p vc conseguir sair daí!

    Beijo!

    ResponderExcluir
  4. Eu ainda não comecei a vida junta com alguém. Tendo estado sempre à espera de ter um emprego estável para me juntar com o meu namorado. Mas como a minha mãe diz "quem pensa muito não casa e quem casa não pensa muito" e vai haver um dia em que tenho de ser mais razoável e pensar no meio termo, senão chego aos 30 e ainda nem cometi de comprar uma casa que me agrade ou não.
    Já me arrependi de decisões feitas no passado em relação a outra coisa e de facto definiu um pouco a minha vida não tão positivamente...
    Não entendi foi uma coisa, não sei se perdeu o sentido da minha tradução de pt-br para pt-pt... Mas estás a pensar mudar de casa?
    Beijinhos

    ResponderExcluir