02 fevereiro 2016

Peso não nos define

postado por Cottage Regressiva


Peso não nos define. Eu também já pensei de forma tão ignorante. O que nos define são nossos princípios. Não sintam-se menos por conta dos números da balança. Evidente que a busca por hábitos mais saudáveis é um benefício genuíno que você pode e deve trazer para o seu cotidiano, mas isso, repito, não mede seu caráter. Por favor, vivam suas vidas enquanto buscam esse alinhamento de corpo e mente. O que escrevo aqui no blog representa 10% da minha vida, os outros 90% são tão pessoais e especiais. Não me dou mais o direito de ter dúvidas sobre nada, muito menos dúvidas sobre mim. Sou grata ao Universo por cada experiência, inclusive, por cada quilo que me fez enxergar a mim mesma de forma tão amorosa. O passar dos anos faz isso com a gente. Chega cabelo branco, mas também chega a maturidade e muda nosso olhar sobre a mesma coisa. 

Esse texto não é uma desculpa de "estou obesa e me aceito do jeito que sou". Não. Obesidade, na minha opinião, é uma merda e são muito os fatores, inclusive, emocionais, que te levam a isso. Você precisa desvendar seus próprios fantasmas e, caso não consiga, precisa buscar ajuda. A questão é: não limite-se. A vida é MA-RA-VI-LHO-SA e nós conseguimos transformar tudo. TUDO. 

Quando criei esse blog em 2011 foi com o intuito de trocar experiências com pessoas que passavam pelo mesmo problema. O tempo foi passando e, de repente, passei ao invés de ser ajudada, ser muito cobrada para mostrar resultados também. Eu entendo essa necessidade de acompanhar algo que dê certo e que seja contagiante, mas cada um é cada um e isso aqui não é um show! Hoje encaro tudo de forma tão diferente, que nem sei o motivo deu fazer post com o título "balança sorrindo" se o que mudou para ela estar assim é que eu mesma super mudei. É ótimo ver o peso descendo, significa que estou fazendo um ótimo trabalho positivo com o meu corpo, mas o processo é tão mais importante.

As pessoas mudam, crescem, amadurecem e minha visão desse mundo de blog mudou tanto. Eu outro dia estava pensando, não quero mais fazer parte do roll que presta conta de seu peso ou do número do seu manequim, porque o mundo está com uma parcela de seres tão ignorantes, que distorcem o verdadeiro significado do que falamos e do que fazemos. Gordo ou magro todos merecem respeito, sucesso e amor. Eu não tenho mais como permanecer nessa de que minha vida gira em torno de uma balança, senão corro o risco de parecer do time que só dão valor ao externo e eu NÃO SOU ISSO. Já passei dessa fase, pulei duas casas e, talvez, por isso mesmo esteja eliminando gordura tão bem como agora. Peso e formato de corpo não nos definem. Se mais jovenzinha eu queria emagrecer para usar um jeans de cintura baixa, hoje eu quero emagrecer para olhar no espelho e sentir um apreço por mim, mas um apreço maior do que já estou sentindo. Então declaro que estou mudando de fase nesse processo.

Vou deixar o link de uma matéria da revista Cláudia, que fala dos ensinamentos da Guru que resolvi chamar de minha: Louise Hay. É um relato fascinante de como criar esse amor por si mesmo através de seu livro mais famoso. Esse para mim é o maior objetivo de vida, estar em constante evolução pessoal para contribuir positivamente com a alma do mundo. Tudo começa em nós mesmos.


9 comentários:

  1. Parabéns pelo post de hoje, as pessoas esquecem que existe vida fora da chamada 'dieta', devemos e podemos melhorar sempre, mas que seja de uma forma mais natural possivel, sem cobranças, sem torturas, e sabendo saborear cada pedacinho que a vida nos oferece, bjsssss

    ResponderExcluir
  2. que interessante, eu lembro que anos atrás, quando queria (precisava) emagrecer, isso era meta de ano novo e tudo mais...hoje, já tendo atingido e ultrapassado muito aquela antiga meta, vejo que não era assim tão importante.
    mas só fui capaz de ver isso quando cheguei lá e a vida não deu a reviravolta esperada!

    beijos

    ResponderExcluir
  3. Sabe, eu fiquei muito indignada com um comentário no blog da Larissa e com um outro aqui no seu. Lá uma pessoa foi criticar a alimentação da menina dizendo que ela come muito açúcar, que fruta tem açúcar, que ela tava se enganando com aquela alimentação e etc, vc deve ter visto. Aqui no seu blog, também vi um comentário de uma pessoa dizendo que vc deveria dizer o seu peso atual e quanto tinha baixado. Oras, isso é um problema seu, se vc quer colocar peso ou não quer, vc não "tinha" que nada, vc só "tem" que fazer o que e como vc quer, o espaço é seu.
    Quanto ao comentário no blog da Larissa, ela publicou uma resposta bem na fuça de quem quer que tenha feito o comentário infeliz. Esse conhecimento de nutrição baseado em matéria da revista boa forma e no programa bem estar que afirma que óleo de coco faz mal pra saúde e óleo de canola é bom, é um saco, ultrapassado e preguiçoso. Além do mais, acho que ninguém deveria estar aqui pra criticar a escolha dos outros, mas sim pra apoiar, comemorar as vitórias, ajudar as superar os fracassos. Foi com esse intuito que criei o blog, primeiro registrar pra mim mesma como eu me sinto, o que tem dado certo e o que não tem e depois acompanhar e ser acompanhada por pessoas que sabem o que eu passo, o que eu vivo por ser do tamanho que sou. Mas os trolls estão a solta na internet e têm um prazer mórbido em destratarem os outros...uma coisa triste.
    Em todo caso, vc falando sobre peso ou não vou continuar batendo ponto aqui, gosto da maneira que vc encara as coisas e das dicas que vc dá.

    ResponderExcluir
  4. Emagrecer principalmente para manter a saúde. Passei a vida sendo julgada pelo meu peso, em épocas que nem gorda eu era. Chega!!!!!!

    Excelente texto, Rachel!

    ResponderExcluir
  5. A vida gira em torno do SER, corpo é apenas o embrulho da essência e essa é o que verdadeiramente importa. Mas apenas a maturidade traz essa clarificação da mente, sem dúvida!A vida ão é balança, é balanço do que foi e pode vir a ser para ser vivida em pleno!

    ResponderExcluir
  6. Ola Rachel , eu amei seu post . Concordo totalmente e penso assim tb. Independente do emagrecimento estou feliz pelo meu avanço emocional e pela aceitação ... Isso não quer dizer que estou justificando o fato de estar acima do peso . Mas eu estou evoluindo como pessoa isso está ajudando mais ainda na perda de peso. Torço muito por vc ... ótimo dia beijos

    ResponderExcluir
  7. Concordo. Mas eu mesma me acho uma pessoa melhor mais magra. E minha mãe, crianças, amigos.. Não tem jeito. Ta na cultura desse mundo atual.

    ResponderExcluir
  8. Post para marcar como favorito! Muito legal! Penso bastante sobre essas coisas também: pq nao ser feliz AGORA? Qual o desperdício de vida esperando algo chegar? E até: será que isso é autoenganação, é ilusão?

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  9. Li esse post e achei que complementa bem o que você quis dizer nesse texto: https://naosouexposicao.wordpress.com/2016/02/03/desafiocfn/

    E eu adorei essa matéria, vou ler sim esse livro o/


    :* Rachel!

    ResponderExcluir